Regularidade Fiscal e Trabalhista em licitação

Por Dra Flavia Vianna

Quais as Certidões a serem exigidas para comprovação da regularidade fiscal e trabalhista em licitações?

 

A Lei 8.666/93 traz o rol dessa espécie de documentos que poderão ser exigidos dos licitantes para sua habilitação, em seu art. 29, incs. I ao IV no que tange à regularidade fiscal e V para regularidade trabalhista.

 

O inciso II trata da prova de inscrição no cadastro de contribuinte, devendo o edital exigir o cadastro de contribuintes estadual quando o objeto da licitação for compra (pois sujeito ao ICMS de competência do Estado) e, sendo o objeto da licitação Serviços/Obras, o cadastro será do Município (relativo ao ISS, cuja competência é Municipal).

 

A Administração deve ter cautela de somente exigir a inscrição no cadastro de contribuintes relativa à atividade que será licitada (se compra, a inscrição Estadual e se serviços/obras, a Municipal) e ainda, do domicilio ou sede do licitante (pois é no âmbito de sua sede que a pessoa jurídica é contribuinte).

 

Sobre as certidões, iniciando no inc. III, a doutrina divide-se em duas correntes:

 

a primeira entende que a Administração deverá exigir dos licitantes a prova de regularidade para as três fazendas, portanto, a Certidão Federal, Estadual e Municipal e, a segunda, cujo entendimento leva em consideração a lógica exposta no inciso II, ou seja: a regularidade a ser verificada será àquela relativa ao tributo que incide no objeto e referente ao domicílio/sede do licitante.

Portanto, uma licitação que vise compras, deverá ser exigida certidão Federal e certidão Estadual (esta relativa à sede do licitante).

 

No caso de licitações para serviços, será exigida a certidão Federal e a Municipal (esta relativa a sede do licitante). Insta lembrar que a Certidão Federal é obtida no site da Receita Federal, relativa aos tributos federais, divida ativa da união e englobando o INSS.

 

As Estaduais ou Municipais são extraídas ou pela internet, ou pessoalmente a depender da forma de cada Estado/Município.

 

Com base no inc. IV, é necessário exigir dos licitantes a Certidão relativa ao FGTS, extraída no site da Caixa Econômica Federal. E, por fim, é obrigatória a prova de regularidade trabalhista, feita com base no inc. V do art. 29 da Lei 8.666, através da exigência de Certidão Negativa de Débitos Trabalhistas – CNDT, extraída no site www.tst.jus.br.

 

As certidões apresentadas pelos licitantes, para garantir sua habilitação, deverão ser Certidões Negativas ou Certidões Positivas com efeito de Negativas.

 

 

Quem tiver interesse em aprofundar os estudos, convido para os CURSOS COMPLETOS E PROFISSIONALIZANTES sobre licitações e contratos DA VIANNA CLIQUE AQUI

© Vianna & Consultores 2019                 Tel 11 - 4229.5504                                                   email : vianna@viannaconsultores.com.br                                                                                 

Política de Privacidade